DIA DAS CRIANÇAS - Horário especial neste sábado e expectativa de faturamento

Por Publicado em:08/10/2021 | Atualizado em:29/11/-0001 59
As lojas, especialmente as que comercializam brinquedos, aguardam aumento considerável  nas vendas para recuperar as perdas do ano passado que mostrou redução no faturamento As lojas, especialmente as que comercializam brinquedos, aguardam aumento considerável nas vendas para recuperar as perdas do ano passado que mostrou redução no faturamento

Data é considerada terceira melhor para o comércio, atrás apenas do Natal e Dia das Mães

Com a previsão de aumento no faturamento em torno de 15% em relação ao ano passado, as entidades representantes dos comerciantes preparam horários especiais no comércio para os dias da véspera de 12 de outubro. Em Itaúna o comércio fica aberto neste sábado, 9, das 9 às 16 horas. Na segunda-feira, dia 11, o funcionamento será das 9 às 20 horas. Também foi convencionado com os representantes dos trabalhadores que na terça-feira, dia 12, o comércio poderá funcionar. A previsão está na 28ª cláusula da CCT Geral 2021/2022, conforme divulgou o Sindicomércio, lembrando, porém, que é preciso cumprir as formalidades da citada cláusula: é vedado o trabalho no domingo, dia 10, “exceto para as empresas do segmento de gênero alimentício e as que já adotam normalmente domingos como dia de trabalho”, conforme divulgação do Sindicomércio.

Quase 90% dos empresários do comércio em Minas, conforme pesquisa da Fecomércio MG, acreditam que neste ano o faturamento será igual ou melhor que o de 2019, recuperando assim, as perdas verificadas no ano passado, quando a pandemia se mostrou mais presente na vida das pessoas. As expectativas são de que os gastos individuais não devem ultrapassar R$ 200, pois os consumidores mantêm a cautela devido à crise econômica e a volta da inflação em níveis altos, como tem sido verificado nos últimos meses. Também o desemprego, que ainda é alto, assusta os consumidores.

Conforme ainda os levantamentos feitos pela Fecomércio MG, cerca de 45% das empresas devem ser beneficiadas com o período, “que coincide com o lançamento de produtos a serem comercializados no Natal”, destaca o estudo. E acrescenta que “entre os principais motivos apontados pelos empresários para registrar vendas melhores neste Dia das Crianças estão: valor afetivo da data (43,8%); abrandamento da pandemia (25,8%); otimismo/expectativa (21,1%); vacinação (14,1%) e aquecimento do comércio (10,9%)”. Porém, 14,2% dos empresários acreditam que as vendas serão piores, devido a várias questões apontadas.
Os setores que devem ser mais beneficiados com as vendas do dia das crianças são, segundo o estudo da Fecomércio MG, o de livros, jornais, revistas e papelaria (80%); tecidos, vestuário e calçados (60,3%); joias, ótica, artigos recreativos e esportivos e eletrônicos (50%); produtos alimentícios, bebidas e fumo (45,7%); e produtos farmacêuticos e perfumaria (32,6%).

Compartilhe esta notícia