PROBLEMA CRÔNICO - É preciso fazer algo

Por Publicado em:07/01/2022 | Atualizado em:29/11/-0001 44

Cães vadios na Praça da Matriz. Problema será eterno?

Um dos problemas mais antigos de Itaúna e que parece não ter solução é a quantidade de cães soltos pelas ruas da cidade, revirando lixo, fazendo suas necessidades fisiológicas em todo canto e, também, avançando nas pessoas com agressividade, como ocorreu nas últimas semanas, em algumas oportunidades, na Praça da Matriz. E a Praça da Matriz, talvez pela fartura de alimentos colocados à disposição desses cães, parece ser o centro de atração para eles. É comum avistarmos 5, 6, 10 cães perambulando por ali, todos os dias. E nos cantos, também, é possível visualizar vasilhas com ração e água, à disposição. Um tema que gera controvérsia, mas, apesar de ser edificante essa “preocupação” que algumas pessoas têm com os cachorros também gera, por outro lado, a preocupação dos demais, que afirmam: “Se gostam tanto, por que não levam pra casa?”.

Mas é um tema em que a discussão é estafante e muitas vezes gera até violência, não valendo a pena debatê-lo. A sociedade não está preparada para o debate adulto desta questão, parece. Porém já passou da hora de se propor legislação em que as pessoas que abandonam os cães possam ser punidas por isso. A necessidade de que esses cães sejam recolhidos é urgente. O sustento e trato deles em local adequado é uma questão de saúde pública (lembrando que as vasilhas com ração e água também aglomeram o mosquito da Dengue). Se a Prefeitura não tem recurso para manter um local, está na hora de ser um pouco criativo e, por exemplo, dar a destinação das multas/penalizações por infrações ambientais a essa área.

Todas as vezes que alguém questiona o setor de zoonoses em relação ao recolhimento destes animais a desculpa é de que “o promotor não permite”. Ora, que se cobre do promotor uma solução, uma alternativa. Simplesmente proibir e “estamos conversados” não é solução. Para um problema, há sempre uma solução. O que é preciso é empenho, criatividade e boa vontade. E o que não pode é persistir o problema como se ele fosse insolúvel. Afinal, 17 vereadores e seus assessores, um prefeito e uma vice, mais os secretários e as dezenas de assessores bem e religiosamente pagos, estão aí para dar solução aos problemas públicos. Ou não? Só servem para receber seus salários e gastar o dinheiro público? E com relação ao problema que apontam, com relação ao promotor, cobrem dele uma alternativa. Ou falta coragem?

Compartilhe esta notícia