Sábado, dia 11, é o último dia para assistir “A Esperteza do Rato”

Por Publicado em:09/12/2021 | Atualizado em:29/11/-0001 321
Sábado, dia 11, é o último dia para assistir “A Esperteza do Rato” Arquivo/FOLHA/ACVC

No ano que vem a peça volta, mas ainda sem data e local definidos... então, não perca esta última oportunidade de 2021.

Em cartaz desde o dia 23 de outubro e sempre de casa cheia, a última apresentação do espetáculo “A Esperteza do Rato”, pelo menos em 2021, é no sábado, 11, quando esta temporada chega ao fim.

O espetáculo se dará no Teatro de Bolso do Ponto de Cultura Casa do Idoso, na Fundação Frederico Ozanan, (rua Maria Lima Coutinho, 93, bairro das Graças). Os ingressos devem ser retirados na portaria do teatro, respeitada a capacidade do local e os protocolos da pandemia.

A peça, do dramaturgo português Rangel Lima, foi o primeiro espetáculo teatral apresentado em Itaúna, em 1877 e faz parte das comemorações dos 140 anos do teatro no município.

Para o próximo ano, devido ao imenso sucesso da montagem, que sempre esteve de casa cheia nos sábados e domingos em que foi apresentado no Teatro de Bolso do Ponto de Cultura da Casa do Idoso, “A Esperteza do Rato” deve voltar em cartaz na nossa cidade.

Mas esta temporada se encerra no sábado, dia 11, 20 horas!

O espetáculo tem censura livre e conta a história de Júlia e Augusto, que são apaixonados e os pais consentiam no casamento.

Mas, e sempre tem um “mas”... um belo dia, Cassimira recebe mensagem do Brasil, informando da intenção do irmão em casar o filho Augusto com uma brasileira rica. Ficava, assim, cancelado o casamento dos primos e iniciada a trama. Para saber mais, é só indo ao teatro. Então, vá!

- “A Esperteza do Rato”, sábado, dia 11, às 20 horas, no Teatro de Bolso do Ponto de Cultura Casa do Idoso, na Fundação Frederico Ozanan, na Rua Maria Lima Coutinho, 93 , Bairro das Graças. A direção é de Marco Antônio Lara, tendo no elenco: Léo Tryndade, Gustavo Lopes, Carol Morais, Jerry Magalhães, Regina Glória e Mariara Teles. O figurino é do Charles Telles; o cenário de José Lara. O  Cenotécnico é Márcio Souza e a trilha sonora fica por conta do Gilbeto Mauro.

O Projeto 140  Anos da História do Teatro em Itaúna, é uma realização da Associação Cultural Vânia Campos, com patrocínio na Lei Federal de Incentivo à Cultura, da Ferro + e JMN. Apoio: da  Prefeitura Municipal de Itaúna e da Fundação “Maria de Castro”. O projeto é executado com recursos do Fundo Estadual de Cultura de Minas Gerais - Protocolo nº 2018.12.0044/FEC.

Compartilhe esta notícia