LOCALIZADO - Acervo do museu está no Poliesportivo

Por Publicado em:29/04/2022 | Atualizado em:29/11/-0001 413

Peças retiradas estão guardadas em um “porão” do Complexo e deverão ser usadas em exposições itinerantes no futuro

Na sexta-feira, 29, o assessor de gabinete da Secretaria de Cultura de Itaúna, Moacir Herculano Neto, recebeu a reportagem da FOLHA nas dependências do Poliesportivo para mostrar onde estão guardadas as peças retiradas (e não retornadas) do Museu Francisco Manoel Franco, para que fosse feita a reforma naquele local. Conforme divulgamos na semana passada, após a reforma, o museu conta com dois salões, sendo um deles ocupado por um bar e o outro abrigando a exposição narrativa sobre a história do teatro no município.
Conforme o assessor da Cultura, o museu passará a funcionar, a partir de agora, com exposições itinerantes. “A próxima pode ser, por exemplo, sobre a história da tecelagem e o tear, e outras peças, ficarão expostas”, disse Moacir. Desta forma exposições temáticas ocuparão o salão de exposições do museu, visto que o atual espaço não mais comportaria o volume de peças existentes.
Disse ainda Moacir que “a Secretaria está procurando uma casa para alugar, na área central, onde deverá ser instalado um centro cultural, para funcionar, por exemplo, um trabalho de restauração das peças, para posterior exposição”. Disse também que todas as peças estão catalogadas e que as imagens sacras já foram recuperadas.

Presépio “não existe mais”

Sobre o presépio do Senhor Humberto Salera, que ficava montado no Museu, conforme as informações do assessor, “já não existia quando foi iniciada a reforma”. Assim o presépio, que era um dos principais atrativos do Museu, ficou apenas na história. Outro fator a ser observado é que Itaúna já tem um espaço de exposições, denominado “Ahmès de Paula Machado”, no Espaço Cultural, que, parece, está desativado e deverá ser substituído pelo salão de exposições em que se transformou o antigo Museu Francisco Manoel Franco.

Compartilhe esta notícia