BARES E RESTAURANTES - Comerciantes fazem manifestação pedindo abertura

Por Publicado em:15/05/2020 | Atualizado em:15/05/2020 196

Na semana passada a informação de bastidores era de que haveria flexibilização para o setor, o que não ocorreu. Prefeito não conseguiu impor sua vontade ao Comitê

Na terça-feira, 12, comerciantes do setor de bares e restaurantes fizeram uma carreata em manifestação, pedindo a flexibilização para a reabertura dos comércios. Na semana anterior havia uma expectativa de que ocorreria a flexibilização, pelo menos para restaurantes que trabalham com o serviço de “pratos executivos”, o que acabou não ocorrendo. Conforme os organizadores da manifestação, que estão constituindo uma associação de comerciantes do setor, cerca de 40 veículos participaram da carreata que passou por ruas da cidade e teve um veículo parado em frente à Prefeitura, quando foi feita a solicitação ao prefeito.

Conforme o áudio veiculado no momento da carreata, os comerciantes esperam a reabertura, mesmo que parcial, para que não tenham que demitir mais funcionários (cerca de 200 já estão sem emprego, conforme matéria publicada na FOLHA da semana passada) e para que vários negócios não venham a fechar definitivamente. À reportagem, organizadores da manifestação informaram que aguardam uma posição favorável da Prefeitura e o apoio da CDL para que possam retornar às atividades. Informaram ainda que atenderão a todas as imposições feitas para a preservação da saúde da população, mas que não podem é continuar fechados ou tentando sobreviver com o serviço de delivery que, repetindo, “não dá para pagar sequer o aluguel dos pontos”, arrematou um comerciante.

Propostas em favor dos comerciantes

Três propostas visando auxiliar a categoria deram entrada na Câmara e devem ser votadas nos próximos dias. Uma delas é com relação à taxa de lixo, pedindo que seja cobrada apenas a tarifa mínima dos comerciantes que tiveram de fechar seus negócios devido à pandemia, assim como já acontece com os imóveis fechados. Outra proposta é com relação à “não incidência de juros e correção monetária em decorrência do atraso na quitação dos parcelamentos existentes, dos impostos, taxas e contribuição de melhoria, bem como em relação às tarifas de água e esgoto”.

E uma terceira pede para que não sejam cobradas (suspender) as tarifas de água e esgoto dos comércios que tiveram de fechar devido à pandemia, no período em que estiverem nesta situação. As propostas são dos vereadores Antônio de Miranda e Otacília Barbosa.

Última modificação em Sexta, 15 Mai 2020 18:36

Compartilhe esta notícia


Warning: preg_match(): Unknown modifier '/' in /home/storage/d/52/6b/folhapovoitauna1/public_html/plugins/system/cache/cache.php on line 217