Itaúna recebe 24 refugiados - Venezuelanos estão na Comunidade Bom Pastor

Por Publicado em:19/07/2019 | Atualizado em:19/07/2019 625

Um grupo de 24 venezuelanos (5 famílias – 13 homens, 5 mulheres e 6 crianças), refugiados daquele país, foram recebidos em Itaúna, na noite de quarta-feira e manhã de quinta-feira, 17 e 18, na Comunidade Bom Pastor. Com o anúncio da chegada dos venezuelanos, foi lançada campanha para angariar doações para os refugiados e, conforme apuramos, as necessidades atuais são de alimentos, principalmente leite, verduras, legumes. Outra necessidade dos refugiados é oferta de empregos para que eles possam se manter. Conforme a voluntária da Comunidade Virgínia Gonçalves, alguns empresários já entraram em contato para oferecer empregos aos venezuelanos, mas ainda são necessárias mais ofertas.

A reportagem ouviu a dona-de-casa Rosimere, que veio para Itaúna com o marido e três filhos, de 15, 12 e 7 anos. O marido é pintor e pedreiro e ela faz serviços domésticos. Sua expectativa é “conseguir trabalho, me instalar e quem sabe ter um lar aqui”. Bruno é outro refugiado que tem boas expectativas na cidade. Ele é eletricista e instalador de câmeras de circuito interno. Tem três filhos, “mas todos maiores, morando nos Estados Unidos, Colômbia e Espanha”, disse. Antônio Carlos Oliveira, da coordenação da Comunidade, informou à FOLHA que estão sendo levantadas todas as informações dos refugiados, como idade, profissão, grau de instrução, e esses dados serão utilizados para encaminhamento às empresas, em busca de colocação para os venezuelanos aptos a trabalhar. As crianças serão encaminhadas às escolas e a proposta é integrar o grupo à comunidade itaunense.

Última modificação em Sexta, 19 Julho 2019 17:49

Compartilhe esta notícia