Banner - Jadapax

Coluna do Cruzeiro

Por Publicado em:31/10/2019 | Atualizado em:29/11/-0001 244

Todos nós sabemos que a fase que o Cruzeiro enfrenta é crítica, talvez a pior da sua história. Entendo plenamente a insatisfação da torcida, até porque eu também sou um torcedor e sinto as mesmas coisas. Mas, o momento é de todos nós nos unirmos em torno do time, pois são esses jogadores que o clube tem para nos tirar dessa situação e não adianta a torcida vaiar certos jogadores, e mesmo que eles estejam falhando ou não jogando bem, não vai resolver o problema. Pelo contrário, a torcida tem que entender que esse tipo de manifestação atinge realmente o jogador e o mais prejudicado é o Cruzeiro.

É logico que as vaias ao David e, principalmente, ao Egídio foram justas, eles estão devendo um bom desempenho e, no caso do Egídio, além de não estar jogando bem, cometeu um erro que pode nos custar a permanência na primeira divisão. Mas como toda moeda tem dois lados, temos que ver que não faltou empenho dos jogadores. O time lutou do primeiro ao último minuto, e ainda tem o fato do Cruzeiro estar numa fase de azar, jogamos bola na trave, em cima do goleiro, mas ela teima em não entrar, e mais, saímos na frente, mas, infelizmente, três minutos depois tomamos o gol de empate!

Amanhã, temos outra “decisão”. Desta vez é contra o Bahia e, para dificultar ainda mais a nossa situação, a fase do Bahia está ótima. Portanto, o jogo não será fácil e o Cruzeiro não pode, em hipótese alguma, sair do Mineirão sem outro resultado que não seja a vitória! Então, tem que haver um pacto entre os jogadores e a torcida em torno da vitória. Os jogadores têm a obrigação de se desdobrar e a torcida deve apoiar todos, incondicionalmente, e só se manifestar negativamente, se for o caso, depois que o jogo terminar!

Saudações Celestes.

Avalie este item
(0 votos)

Compartilhe esta notícia