Eta, Capitão!!!

Por Publicado em:05/09/2020 | Atualizado em:29/11/-0001 184

Em artigo anterior, comentei a brusca transformação no discurso do Capitão Presidente! Ele vinha atacando as instituições e, com seus asseclas, pregava abertamente um golpe com fechamento do Congresso e do STF. Em maio as coisas mudaram e seu último ataque foi aquele do “Acabou P....!”. Como as instituições resistiram a seus intentos e os comandantes militares o advertiram que não apoiariam qualquer ação ilegal e que permaneceriam fiéis, mesmo nas suas maluquices, como nos seus abusos e desafios à ciência, à propaganda da cloroquina etc. etc., mas não em aventuras golpistas! E para completar, no dia 18 de maio foi preso o Fabrício Queiroz, seu amigo chefe miliciano, na casa do advogado da família Bolsonaro! Pelo que se sabe ninguém deita ditador e levanta democrata! Então Bolsonaro teve que reprimir sua natureza para sobreviver politicamente. Negociou (alugou) o Centrão para evitar um processo de impeachment, tentando tocar o barco até o fim de seu mandato, dentro do processo democrático.

Agora em agosto uma pesquisa mostra uma esperada melhora na avaliação de seu governo nitidamente provocada pelo auxílio de R$600,00, que, se diga de passagem, foi um dos raros e importantes atos do governo nesta pandemia. Com isto o Capitão se sentiu forte e poderoso e no último domingo, numa visita à Catedral de Brasília, um repórter do Jornal O Globo fez-lhe a pergunta que não quer calar: Como ele explicava os depósitos de milhares de reais feitos pelo Queiroz e sua mulher na conta bancária da primeira dama? Qual a resposta do Capitão? Liberou sua natureza troglodita e disse que queria encher a boca do repórter de porrada! Este é o Capitão em seu estado puro! Por que, em vez de “encher a boca do repórter de porrada”, não enche nossos olhos com os seus extratos bancários e os de sua família? Ele não é o machão, o soldado de aço que veio purificar a política no Brasil? Vamos lá, Capitão, coragem e exiba suas contas e faça-nos calar!

Na segunda-feira, numa reunião com “médicos” que o apoiam na sua irresponsabilidade de receitar “cloroquina” para “tratamento precoce” (o que é isto?) da Covid-19, fez alusões à sua natureza de atleta e chamou os repórteres de bundões! É muito fácil ser valente rodeado de seguranças! Nesta mesma reunião, teve até uma “médica” que disse “amar a linda cloroquina”! Vê-se que esta senhora tem miolos moles! Remédio não é bonito nem feio, deve é ser necessário. E necessidade e remédio não são coisas boas! Este “grupo de médicos” disse que são mais de 10 mil que apoiam o tal do “tratamento precoce”. No Brasil somos mais de 500 mil médicos e em qualquer classe social existe os deficientes técnicos e morais! O que posso sugerir nestes casos? Aconselho aos inocentes perguntar ao seu médico se ele acredita na ação da cloroquina sobre o novo coronavírus. Se ele acreditar, o melhor é trocar de médico ou procurar um curandeiro ou rezador! Um médico tem acesso e pode receitar remédios perigosos e matar o paciente. Um curandeiro nunca mata seu paciente, engana e no máximo poderá abusá-lo sexualmente, mas isso não mata....

O Capitão parece que pode fazer o que quiser e isso não abala seus fanáticos! Mas estamos aguardando suas respostas às perguntas ditas inconvenientes. O general Augusto Heleno disse que o governo tem que proteger o presidente destas perguntas. Mas a verdade é que eles não podem proteger o Capitão das respostas.

Avalie este item
(0 votos)

Compartilhe esta notícia


Warning: preg_match(): Unknown modifier '/' in /home/storage/d/52/6b/folhapovoitauna1/public_html/plugins/system/cache/cache.php on line 217