Ponto de vista

Por Publicado em:05/07/2019 | Atualizado em:19/07/2019 260

MAIS UMA AÇÃO - O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pretende acionar o prefeito Neider Moreira (PSD), mais uma vez, pelo uso do carro oficial fora do horário de expediente. Tá faltando “semancol” na prefeitura. O momento político do Brasil e do mundo é de austeridade.

E O SALÁRIO, Ó! - E por falar em austeridade, renunciar ao salário, que é bom mesmo, ficou só na promessa de um vereador afastado, mas que continua recebendo.

EFG DE VOLTA? - Empreendedor estuda trazer de volta a Itaúna a antiga Escola Técnica de Formação Gerencial, hoje EFG do Sebrae, presente em oito cidades mineiras. Modelo inovador, que alia as disciplinas do ensino médio ao curso técnico em Administração, deixou legado na cidade há uma década – funcionava no Campus Vermelho, reunindo alunos de toda a região. O retorno depende de investidores.

EFG (2) - A metodologia de educação da escola do Sebrae preza pelo aprendizado na prática. Além das disciplinas teóricas, o aluno conhece a dinâmica do mundo empresarial por meio de projetos como empresa simulada, tutoria, estágio supervisionado e mão na massa, que estimulam a proatividade. Itaúna perdeu muito com o fechamento da ETFG, então mantida pela Universidade.

WI-FI SÓ COM CARTÃO - Promessa após o meio-passe estudantil, o wi-fi nos ônibus do transporte coletivo foi lançado limitado a usuários do cartão eletrônico Buse. Um banho de água fria para quem lida com constantes atrasos e descumprimentos nas viagens. Integrar as linhas no terminal de ônibus da Rua Zezé Lima, projeto do Cefet-MG, é uma forma de amenizar as constantes queixas contra a Autotrans.

BANHO MARIA - Denunciado na gravação de Iago Pranchana (Avante), divulgada após a primeira eleição da Mesa Diretora, anulada pela Justiça, Alex Artur, o Lequinho (PSDB), teve derrubada a votação da sua cassação na Casa. Pelo menos por enquanto. Suspenso pela Justiça, o processo depende de audiência de conciliação entre sete vereadores, no proximo dia 15. A última votação, em 28 de junho, foi um quiprocó de atropelos jurídicos e comissões conflitantes. Os vereadores estavam mais perdidos do que cego em tiroteio.

NOVO LAUDO - De licença da Câmara após denunciar o chamado caso dos pastéis recheados envolvendo Lequinho, Iago apresentou novo laudo médico, conforme apurado pela coluna. Na Justiça, o vereador é representado por Júnior Capanema. Aliado do presidente da Casa, Alexandre Campos (MDB), Capanema foi nomeado chefe do Setor de Atos Administrativos e Legislativos da Procuradoria do Município, em 12 de fevereiro.

MÉRITO - Promotores têm agido com plena eficiência na fiscalização dos assuntos de interesse público de Itaúna, como a Revisão do Plano Diretor. Não se misturam à politicagem e pressões externas. Seguem investigando de forma reservada e profissional.

MÉRITO (2) - Também merece aplausos o trabalho do Juiz de Direito Alex Matoso, sempre prestativo e atento às demandas da cidade.

MÉRITO (3) - A Justiça tem feito a diferença em Itaúna. Em sociedade tudo se sabe, como diz o nosso nobre amigo Adolfo Osório.

QUEM FOI O AUTOR? - Causou constrangimento entre vereadores a fixação de mensagens apócrifas em plenário na cansativa reunião de 28 de junho. Gláucia Santiago (PSB) e Joel Arruda (PSD) solicitaram imagens do circuito interno da Câmara para identificação dos responsáveis pelas faixas. Resta saber a resposta da Gerência da Casa. Voltaremos a falar do assunto.

GRATIDÃO - Concluo com um abraço especial a quem acompanha e elogia, nas ruas, o nosso trabalho. Para isso temos a coluna: para você, querido leitor. O meu muito obrigado pela confiança!

FALE COM A COLUNA Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Avalie este item
(0 votos)
Última modificação em Sexta, 19 Julho 2019 16:55

Compartilhe esta notícia