ANEL FERROVIÁRIO - Plano estratégico prevê contorno de Itaúna

Por Publicado em:31/10/2019 | Atualizado em:31/10/2019 473

Mais uma vez o contorno ferroviário de Itaúna está em debate na estrutura governamental do Estado. As obras consideradas prioritárias de um Plano Estratégico Ferroviário de Minas Gerais incluem os contornos de Itaúna, Divinópolis, Montes Claros e Juiz de Fora, além do Ferroanel de Belo Horizonte.

Em encontro realizado na capital, no dia 16 de outubro, foi assinado o Acordo de Cooperação Técnica entre o Governo de Minas Gerais e a Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF). Esses temas começaram a ser debatidos e a proposta é criar “um diagnóstico do atual sistema ferroviário mineiro, de forma a serem definidas estratégias e construído um programa de investimentos que atenda à demanda do setor e da população mineira”, conforme divulgou a Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade) Itaúna aguarda a construção do contorno que, inclusive, já foi anunciado em administrações passadas e, mais uma vez, o tema volta a ser debatido.

No início do ano a FOLHA divulgou matéria em que informava que a obra de Itaúna havia sido “ultrapassada” no cronograma divulgado à época, por intervenção a ser realizada em Betim. Agora a perspectiva de análise das obras prioritárias coloca as obras da capital e de Divinópolis, Montes Claros e Juiz de Fora junto à de Itaúna. É preciso notar que as demais cidades citadas, além da capital do Estado, são cidades-pólo, portanto, com mais força político-representativa nas discussões.

A Fundação Dom Cabral é a empresa contratada para realizar os estudos a serem apresentados para a definição de metas a serem alcançadas. O momento é de as autoridades itaunenses se unirem às entidades representativas da sociedade civil e buscarem representar o município em parceria com Divinópolis no debate, para que não sejam sobrepostas pelos interesses de outras regiões.

Última modificação em Quinta, 31 Outubro 2019 15:23

Compartilhe esta notícia