Reinfecção - Caso do enfermeiro foi arquivado como “inconcluso”

Por Publicado em:12/09/2020 | Atualizado em:17/09/2020 98

Conforme a Secretaria de Saúde do Estado, a primeira amostra do exame foi descartada e assim não é possível fazer o sequenciamento genético do vírus

A Secretaria de Estado de Saúde informou que o caso que estava sendo analisado para averiguar a possibilidade de reinfecção pelo novo coronavírus, ocorrida em Itaúna, causando a morte do enfermeiro de Itatiaiuçu, Libério Tadeu Fonseca Pereira, de 22 anos, foi arquivado como “inconcluso” (sem conclusão). Conforme os técnicos, a amostra do primeiro exame, que constatou a doença, em abril, foi descartada. Assim, só com a amostra do exame realizado em junho, não foi possível fazer o sequenciamento genético. Libério morreu em julho.

Conforme a Secretaria, apenas um caso de reinfecção foi confirmado no mundo. Em Minas, atualmente, três situações que podem apontar reinfecção estão sendo estudadas. Uma ocorreu em Belo Horizonte, outra em Contagem e a terceira em Varginha. A constatação de reinfecção é um processo demorado, sendo necessário estabelecer o sequenciamento do vírus para saber o que realmente ocorreu e, para tanto, é necessário ter as amostras dos testes realizados.

Última modificação em Quinta, 17 Setembro 2020 15:08

Compartilhe esta notícia


Warning: preg_match(): Unknown modifier '/' in /home/storage/d/52/6b/folhapovoitauna1/public_html/plugins/system/cache/cache.php on line 217