Mudança Desaconselhada - Regional de Saúde pede manutenção do público-alvo

Por Publicado em:28/05/2021 | Atualizado em:29/11/-0001 45

Vários municípios têm alterado o cronograma de vacinação da Covid, o que causa problemas de entendimento e poderá gerar falta de imunizantes no futuro

O Ministério da Saúde divulgou um Plano Nacional de Imunização – PNI para a vacinação contra a Covid, e essa logística vem sendo divulgada, porém alguns municípios promovem mudanças no público-alvo, causando desentendimento por parte das pessoas. Além de poder gerar falta de doses no futuro para atender a toda a população. Visando manter o esquema pré-determinado no PNI, evitando, assim, confusões e, consequentemente, problemas, a Regional de Saúde de Divinópolis repassou aos municípios a Nota Orientativa da SES/MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) neste sentido.
O documento mostra que no momento a prioridade são pessoas com comorbidade, gestantes e puérperas com comorbidade e pessoas com deficiência permanente ou severa que recebam auxílio assistencial do governo – BPC. Esse público está sendo informado de maneira global sobre a disponibilização das vacinas. Explica ainda a Regional que “o Governo de Minas informou também que, até 25/05, já distribuiu 100% das doses disponíveis para imunização de Idosos residentes em ILPI, pessoas com deficiência (institucionalizadas), maiores de 18 anos, população indígena, quilombola e ribeirinhos, pessoas maiores de 60 anos, trabalhadores da linha de frente da saúde, além de 44,43% para forças de segurança, salvamento e armadas, e 20,3% para pessoas com comorbidades, deficiência permanente cadastrada no BPC, gestantes e puérperas com comorbidades”.
E conclui informando que o PNI contemplará nas próximas fases pessoas com deficiência permanente (18 a 59 anos) sem cadastro no BPC, pessoas em situação de rua (18 a 59 anos), funcionários e população prisional, trabalhadores da educação (creche, pré-escola, Fundamental, Médio, EJA e profissionalizante), trabalhadores da educação (Superior), continuidade das forças de segurança, salvamento e armadas, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros, transporte metroviário e ferroviário, transporte aéreo, transporte aquaviário, caminhoneiros, trabalhadores portuários, trabalhadores industriais, trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos.

Compartilhe esta notícia