Boas Notícias - Vacina diminui incidência de mortes por Covid

Por Publicado em:28/05/2021 | Atualizado em:29/11/-0001 115

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Minas Gerais divulgou estudos realizados em acompanhamento ao registro de óbitos por Covid no estado que demonstram redução das ocorrências dentre os públicos vacinados. Para as pessoas com idade acima de 70 anos, que representavam 25.1% das mortes ocorridas na segunda quinzena de janeiro deste ano, por exemplo, a queda foi acima de 50%. Reduziu o número de mortes de idosos acima de 70 anos para 9,9% do total, já na segunda quinzena de abril.
“Durante 2020, as mortes de idosos se mantiveram no patamar de 25% a 30% de todos os óbitos por Covid-19. Com o início da vacinação, esse número vem caindo”, conforme avalia a coordenadora da Sala de Situação e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs-MG) da SES-MG, Eva Lídia Medeiros. Também os casos de internação de pacientes idosos com Covid nos leitos de UTI caiu de 14,8% registrados na primeira quinzena de janeiro, para 6,9% na segunda quinzena de abril, isso em relação às pessoas com idade entre 80 e 89 anos, que foi um dos primeiros públicos a ser imunizado. Para as pessoas com idades entre 70 e 79 anos a queda foi de 20,6% em janeiro para 15,9%.

Redução de casos de testagem positiva em Itaúna

Os últimos boletins da Prefeitura de Itaúna relatando o acompanhamento de casos de Covid mostram que ocorreu sensível redução de contágios dentre os públicos já imunizados com as duas doses da vacina. Conforme os boletins, o índice de contágio de pessoas com idades acima de 70 está em torno de 5% do total, em levantamento rápido nos últimos boletins. A vacinação em Itaúna está bem próxima do ideal em relação aos públicos com idades mais avançadas e esse público apresenta um menor índice de contágio nos últimos boletins divulgados.
É importante saber, ainda, que o fato de receber as doses de vacina não elimina os riscos de contaminação. As vacinas garantem, sim, a redução nos impactos da doença, que tem queda na sua agressividade quando a pessoa contaminada já foi imunizada. Com isso, reduz o índice de internações graves da doença e ajuda na ação de combate e controle da pandemia. O ideal, para garantir a segurança para que a população volte a viver sem os cuidados necessários de agora, é que pelo menos 70% da população esteja imunizada. Assim, mesmo que já tenha sido vacinado, use máscaras, evite contatos, mantenha o distanciamento, lave sempre as mãos com água e sabão e, quando não possível, utilize álcool em gel 70%. E evite aglomerações.

Compartilhe esta notícia