Mais uma marca de cerveja sob suspeita após morte de militar em Juiz de Fora

Por Publicado em:31/05/2021 | Atualizado em:29/11/-0001 212
Cidade de Cláudio, onde a Brussels é fabricada Cidade de Cláudio, onde a Brussels é fabricada Foto: Jornal Trinuna de Cláudio

Intoxicação que causou a morte pode ter sido com cerveja que é fabricada na cidade de Cláudio, no Centro-Oeste de Minas. Prefeitura de Juiz de Fora e hospital não dão muitas informações sobre o caso. Cervejaria nega uso de ingrediente suspeito.

Mais um caso de suspeita de intoxicação com ‘dimetil glicol’, ao ingerir cerveja, como acontece no caso da Belorizontina, está em investigação pela Polícia Civil de Minas Gerais. O caso foi relatado pelo Jornal “O Tempo” desta segunda-feira, 31.

Conforme a reportagem o policial militar Antônio Paulo dos Santos, de 61 anos, deu entrada no Hospital Alberto Sabin, no dia 13, quando no dia seguinte foi intubado, devido a problemas renais causados pela intoxicação que é apontada como sendo causada pelo “dimetil glicol”.

No dia 27 de maio ele não resistiu e morreu. Segundo sua família, ele teria tomado dois latões da cerveja “Brussels”, que é fabricada em Cláudio, no Centro-Oeste Mineiro (foto). Ainda conforme essas informações, mais dois latões da cerveja, ainda lacrados, foram recolhidos em sua casa e encaminhados para análises.

Conforme a reportagem de “O Tempo”, a Prefeitura de Juiz de Fora não informou sobre possível recolhimento da cerveja desta marca das prateleiras do comércio na cidade, nem confirmou se as análises estariam sendo feitas em relação à cerveja. Apenas confirmou que "alimento suspeito, que pode estar relacionado a caso grave de intoxicação alimentar", teria sido encaminhado para análise.

Também a direção do Hospital Alberto Sabin não comenta o caso, não dando detalhes sobre o boletim médico da vítima.

O outro lado

A cervejaria responsável pela fabricação da marca Brussels, nega que use quaisquer tipos de produtos como o informado: “dimetil glicol”. Também explica que o MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento fiscalizou sua indústria recentemente, o que é confirmado pelo órgão.

A empresa também publicou uma nota, em suas redes sociais, informando sobre o caso.

Até o momento, não foi confirmada ou negada a intoxicação com a cerveja e qualquer afirmação só poderá ser feita após o resultado das análises que estão sendo realizadas pela FUNED – Fundação Ezequiel Dias. Confira a nota publicada pelo fabricante da Brussels:

 

Compartilhe esta notícia