É GOLPE - Correntistas devem ficar alertas!

Por Publicado em:10/06/2022 | Atualizado em:29/11/-0001 85

Nesta semana um leitor da FOLHA entrou em contato com a redação para contar a tentativa de golpe a que foi submetido, via telefone. Informou que recebeu uma ligação do número 011-2829-5710 e, ao atender, a interlocutora da ligação lhe disse que era do Banco Mercantil e que havia detectado um pedido de empréstimo em nome do reclamante, de mais de R$ 6 mil. Pediu para que a pessoa confirmasse se havia feito a solicitação do empréstimo. Ao receber a resposta negativa, a mulher lhe disse que provavelmente se tratava de um golpe e informou que ia fazer a perícia no pedido de empréstimo. Após alguns segundos, retornou informando que havia detectado um outro aparelho “logado” à conta e pediu para confirmar se o reclamante havia autorizado este outro aparelho. Nova resposta negativa.

Neste momento a interlocutora então passou um número de protocolo e “seu nome”, além do “seu” número funcional, para dar credibilidade à ligação. Em seguida, pediu para que colocasse o telefone no modo “viva voz” para que fosse feita a perícia na conta, pedindo que fosse acessada a conta do reclamante, que a “perícia” seria feita naquele momento. Ao receber o pedido, o reclamante então disse que não conseguiria realizar o processo, acessando o aplicativo da conta e mantendo a ligação. Neste momento a ligação “caiu”. Porém, enquanto atendia à ligação, o cidadão já acessava a agência do Banco Mercantil, quando ficou sabendo que aquela instituição bancária não realiza esse tipo de chamadas em relação à segurança do aplicativo do banco e que, por pouco, o cidadão não caiu em um golpe, pois, se tivesse acessado a sua conta, teria dado acesso aos golpistas.

A FOLHA pesquisou o número do telefone e encontrou várias reclamações de golpes neste mesmo número, usando os nomes do Banco Santander, propondo venda de um suplemento alimentar e outra executando cobrança de conta de internet, com negociação para pagamento on-line, “com desconto nos juros”. Portanto o referido número é largamente utilizado para golpes na internet, o que pode ser comprovado em pesquisas na rede. Já está na hora de a inteligência das polícias agirem na identificação e prisão das pessoas que utilizam este telefone. Afinal, se em pesquisa na internet é possível localizar apontamentos como esses, em um trabalho científico pode-se chegar à identificação dos responsáveis pelo uso da linha.

Compartilhe esta notícia