NEGÓCIO MAL-EXPLICADO - Dois são presos por posse ilegal de arma

Por Publicado em:08/11/2019 | Atualizado em:08/11/2019 182

Espingardas foram adulteradas para aumentar calibragem e comercializadas 

Dois homens foram presos por posse ilegal de arma de fogo, no final da tarde da sexta-feira, 1º de novembro, na Avenida Castro Alves, no Bairro Irmãos Auler. Os militares, primeiramente foram acionados para resolver uma confusão em via pública, ao chegar ao local, conversando com os envolvidos, constataram que se tratava de posse ilegal de arma de fogo. De acordo com o relatado no boletim de ocorrência, Kennedy Esteves da Fonseca, de 44 anos, acionou os militares após se desentender com um homem que não teve a identidade e idade revelada pela polícia.

Diante da constatação dos policiais, os envolvidos relataram que estavam se desentendo por causa de duas armas de fogo pertencentes ao pai de um deles, que atualmente está preso, acusado de tráfico de drogas. O homem não identificado alegou aos militares que Kennedy teria vendido as armas para Geraldo Luiz Teixeira, de 52 anos, e que Geraldo não queria lhe repassar o dinheiro, alegando que a quantia era para ajudar a mãe do envolvido na confusão, cujo pai está preso.

Os militares, então, seguiram até o “Bar do Geraldo” e no estabelecimento comercial conversaram com o proprietário, que admitiu ter comprado as armas em negociação feita com Kennedy. Em seguida Geraldo entregou as armas aos policiais, que constataram que se tratava de duas espingardas de chumbinho, que estavam visivelmente modificadas para um calibre maior, sendo uma para o calibre .22 e a outra para calibre .38.

Diante da constatação foi dada voz de prisão em flagrante para Kennedy e Geraldo, que foram levados para o plantão da Delegacia de Polícia Civil, juntamente com as armas apreendidas para a solução do impasse e abertura de inquérito policial.

Última modificação em Sexta, 08 Novembro 2019 16:37

Compartilhe esta notícia