Neider reeleito!

Por Publicado em:21/11/2020 | Atualizado em:20/11/2020 188

Prefeito consegue 44.6% dos votos e fica mais 4 anos no cargo. Abstenção foi recorde e chegou a 24% dos eleitores aptos a votar

Com 19.375 votos, alcançando o índice de 44.6% dos votos válidos, o prefeito Neider Moreira de Faria (PSD) conquistou mais um mandato. Tendo como vice a atual vereadora Gláucia Santiago, Neider conquistou o mandato que vai de 1º de janeiro de 2021 a 31 de dezembro de 2024. Compareceram às seções eleitoras 53.003 eleitores, o que representa 75.97% do público apto a votar. Assim, a abstenção ficou em 24.03% do total, como havia previsto a FOLHA, com a ausência de 16.769 eleitores.
Dos 53 mil que foram às urnas, 10.62%, ou seja, 5.628 eleitores, votaram nulo e outros 3.397 (6.41%) votaram em branco. O segundo colocado na disputa, vereador Márcio Gonçalves Pinto, o Marcinho Hakuna (PSL), ficou com 12.447 votos (28,3%). Em seguida vieram Alessandro Tomaz (DC), com 3.231 votos (7.35%); Emanuel Ribeiro (Republicanos), com 3.209 votos (7.30%); Jerry Adriane (PSOL), 2.941 votos (6.69%); e Otacília Barbosa (PV), com 2.775 votos (6.31%).

Vitorioso, mas com problemas em uma região

Das 256 seções eleitorais, sendo que algumas delas estavam agregadas, em 24 delas Neider Moreira foi derrotado por Marcinho Hakuna, em uma delas ocorreu empate e em outra Neider venceu por apenas dois votos. Assim, a vitória foi tranquila, mas aponta problemas em regiões específicas e que devem receber atenção especial neste próximo mandato, tanto pelo prefeito quanto por uma possível oposição. A maioria das urnas em que o prefeito foi derrotado estão na região do Bairro Várzea da Olaria. Também ocorreu derrota para o prefeito nas urnas do Novo Horizonte e em algumas do Morada Nova, além da zona rural de Brejo Alegre, onde o percentual de votos foi mais desfavorável a Neider Moreira.
Na Várzea da Olaria o prefeito perdeu nas seções 60, 62, 63, 143, 184 e 229. Em todas elas, a diferença em favor do vitorioso foi bastante pequena, em torno de uma dezena de votos por seção. No Bairro Jadir Marinho ocorreu a mesma tendência, com derrota nas seções 156, 173 e 207. Outro bairro da região que demonstrou insatisfação com a atual administração foi o Irmãos Auler, onde Neider perdeu nas seções 162, 177, 201 e 234. Nestas seções a diferença de votos esteve um pouco acima de uma dezena de votos. E no Brejo Alegre ocorreu a maior derrota proporcional ao prefeito, que perdeu de 122 votos a 86. No Bairro Padre Eustáquio, na seção 136, Neider venceu por apenas 1 voto: 87 a 86 e em outra, a de número 209, Neider ganhou por apenas 2 votos.
Nas urnas do Bairro Novo Horizonte também aconteceu derrota do atual prefeito nas seções 168, 178 e 205. No Morada Nova também ocorreram derrotas nas urnas 165, 188, 218 e 223. E uma curiosidade: os dois candidatos empataram em 73 votos na seção 171. No Bairro São Geraldo o atual prefeito perdeu nas seções 126 e 228. Outros resultados negativos aconteceram nas seções 214, no Itaunense, e 222, nos Garcias. No cômputo total esses resultados pouco alteram, mas é um indicativo de que nos bairros de população mais pobre e na região da Várzea da Olaria, a começar do Padre Eustáquio até o Jadir Marinho, existe uma reação negativa a este primeiro mandato de Neider Moreira. Nada que não possa ser corrigido nos próximos 4 anos. Mas com certeza será espaço a ser explorado pela oposição, se esta realmente vier a existir.

Candidatos declararam R$ 675,9 mil de arrecadação

Em levantamento realizado até a última atualização da prestação de contas dos candidatos a prefeito em Itaúna, foi arrecadado, conforme as declarações, R$ 675.973,85. O candidato que declarou o maior montante foi o vencedor das eleições, Neider Moreira, com R$ 317.430,00. O maior doador de sua campanha foi o PL, partido da candidata a vice, Gláucia Santiago, que destinou R$ 80 mil. Até o dia 17 de novembro, o candidato tinha declarado a contratação de R$ 142.251,39 e a quitação de R$ 23.069,39.
Em seguida vem o candidato segundo colocado, que declarou ter arrecadado R$ 218.310,17. O maior doador foi o PSL, seu partido, que destinou R$ 210 mil à campanha. Conforme a declaração do candidato, ele havia contratado, conforme declaração atualizada no dia 17/11, R$ 19.877,59 e pagou, até então, R$ 10.077,59. Otacília Barbosa declarou arrecadação de R$ 62.260,00, sendo R$ 52 mil doados pelo PV. Ela já declarou ter contratado R$ 50.286,70 e pagou o mesmo valor, até aquela data.
Alessandro Tomaz declarou arrecadação de R$ 64.800,00, sendo o maior doador Luiz Orione dos Santos Xavier, com R$ 13 mil. Até a data de 17/11, informou que foram contratados R$ 48.546,05 pela sua campanha, que pagou até então o mesmo valor. Jerry Adriane declarou ter arrecadado R$ 13.525,58 e o maior valor foi proveniente de financiamento coletivo, no montante de R$ 5.200,00. Declarou, até 17/11, ter contratado 5.11,46 e informa que já pagou R$ 2.011,46. E finalmente Emanuel Ribeiro declarou arrecadação de R$ 7.718,10, tendo como maior doador Josias Gomes de Oliveira, com R$ 2.300,00. Contratou, até 17/11, R$ 5.987,95 e pagou R$ 4.987,95.

Última modificação em Sexta, 20 Novembro 2020 17:06

Compartilhe esta notícia


Warning: preg_match(): Unknown modifier '/' in /home/storage/d/52/6b/folhapovoitauna1/public_html/plugins/system/cache/cache.php on line 217