Nossa História

Tudo começou em fevereiro de 1944, com o primeiro jornalista de Itaúna regularizado do interior mineiro, Sebastião Nogueira Gomide, o Piu. De lá até hoje são 69 anos de luta acompanhada por todos os itaunenses. Itaúna mudou, Minas mudou, o Brasil mudou, as coisas mudaram, a nossa vida mudou... A FOLHA também mudou, mas continua a mesma quando o assunto é informação. A vocação em ser a voz e a vez da comunidade itaunense na luta contra os desmandos e no enaltecimento daqueles que ajudaram e ajudam a construir a nossa história continua irreparável - e não vai cessar.

Poucos são os municípios mineiros que têm em sua história um jornal com a história da FOLHA. E é por isso que a homenagem feita ao jornal e aos profissionais que construíram sua trajetória nas comemorações do Centenário de ITAÚNA pode ser encarada como mais um crescimento em sua caminhada. Representam essa visão jornalística, de não se calar às imposições e de falar alto quando é preciso anunciar nossas vitórias, os vários cidadãos e jornalistas que dirigiram este jornal, começando pelo incansável Sebastião Nogueira Gomide, o Piu, que durante anos e anos a fio teve como seu braço direito o diretor do jornal Brexó – que nasceu dentro das oficinas da FOLHA – o jornalista Célio Silva, depois vieram José Waldemar Teixeira de Mello, grande jornalista e advogado; Anis José Leão, professor de jornalismo na UFMG e advogado especialista em Direito Eleitoral, Juarez Heleno Campos e Sérgio Cunha. Desde 1996, a FOLHA é dirigida pelo jornalista Renilton Gonçalves Pacheco, que trocou a palavra “Oeste” pela palavra “POVO”, colocando em seu devido lugar o maior responsável pelo sucesso do jornal.

Para chegarmos aqui, além dos dirigentes, profissionais da comunicação, colaboradores e os leitores, há também que se lembrar do comércio, indústria e instituições públicas e privadas, que sempre estiveram presentes em nossas páginas apoiando a nossa luta.

Hoje, a FOLHA circula duas vezes por semana, e tem projeto em andamento para circulação diária, é o primeiro jornal de Itaúna com uma carteira de assinantes considerável, venda avulsa em banca destacada e distribuição dirigida nos bairros, cobrindo toda a cidade, tem impressão colorida e oficina própria e é o único jornal a ter um caderno Classificado especializado em imóveis. Além de Itaúna, circula com edição separada na cidade de Itatiaiuçu há 8 anos, aos sábados, sendo o primeiro jornal daquele Município, onde tem carteira deassinantes e venda à avulsa.